Almanaque Chinês 2016

2016 chinese1024E chegou o Rei
MACACO!

 

O ano de 2016 (a partir de 08 de Fevereiro) estará sob a égide do Macaco, signo do zodíaco chinês. Recorde-se que em 2008 teve início mais um ciclo de 12 anos, que começou com o signo do Rato

 

É tradição associar-se cada ano que começa com a simbologia de cada um dos 12 signos. Como no Ocidente, na cultura chinesa o Macaco está associado à esperteza, à rapidez e à imprevisibilidade, bem como a um grande gosto por se tornar o centro das atenções, mostrando as suas habilidades.

Em termos históricos, o macaco consolidou o seu lugar na mitologia chinesa através de uma das personagens de Viagem ao Oeste, um dos grandes romances clássicos da China, publicado durante a dinastia Ming.

No enredo, Sun Wukong, também conhecido como Rei Macaco, era um macaco com poderes sobrenaturais, que acompanhou um monge budista em busca dos sutras budistas na India. Assim, apesar da sua faceta traquinas (roubou no céu o elixir da vida, entre outras proezas…), o macaco acabou por juntar uma mais-valia espiritual à sua reputação, sendo muito apreciado na cultura chinesa. Por detrás de uma fachada pouco credível, escondem-se na verdade a inteligência e a sabedoria.

Tendo em conta a simbologia do animal, os almanaques chineses esperam que 2016 seja um tempo de mudanças súbitas e inesperadas, em que se encontram circunstâncias imprevisíveis. Na expressão curiosa de um dos almanaques, será necessário “ser-se mais esperto do que o próprio Macaco, para se ter sucesso em 2016”.

Por outro lado, este ano o macaco combina-se com o elemento fogo na sua versão yang. Ora, como o fogo está associado à cor vermelha, alguns chamarão a 2016 o ano do Macaco Vermelho. Dito por outras palavras, este será um ano bingshen, em que o primeiro caracter é o caule celeste e o segundo o ramo terrestre (que corresponde ao signo do Macaco).

O fogo e o metal (que é o elemento dominante do Macaco) estão em conflito, pelo que, uma vez mais, os almanaques prognosticam que não será desta que a paz chegará ao mundo.

De acordo com o antigo Almanaque do Agricultor, cada grupo de três signos (isto é, ramos terrestres) corresponde a uma das quatro estações do ano. Os últimos três anos, Serpente, Cavalo e Cabra (2013, 2014 e 2015), correspondem ao Verão, dominado pelo elemento fogo. Dir-se-ia então, extrapolando, que, com a chegada do Macaco, se fecha o “Verão cósmico”, dando lugar ao “Outono cósmico”, em que dominará o elemento metal.

Este Outono (anos do Macaco, do Galo e do Cão) vai prolongar-se até 3 de Fevereiro de 2019. Finalmente, o “Inverno cósmico” (anos do Porco, do Rato e do Búfalo) ocorrerá entre 4 de Fevereiro de 2019 e 3 de Fevereiro de 2021, sendo então dominante o elemento água.

 

Mudanças e consequências

Esta mudança de “estação cósmica” terá as suas consequências para as pessoas, de acordo com a época do ano em que nascem. Assim, diz o almanaque de Peter So, mestre de feng shui e, ao mesmo tempo, uma estrela mediática de Hong Kong, os próximos seis anos serão mais positivos para os nascidos entre 6 de Maio e 7 de Agosto, isto é, nos meses da Serpente, do Cavalo e da Cabra.

O que aqui está em causa é que as pessoas nascidas nos meses da Serpente, do Cavalo e da Cabra, entre 6 de Maio e 7 de Agosto, são classificadas por Peter So no grupo da “predisposição quente” (ou seja, demasiado yang), pelo que precisam de ser “arrefecidos” pela energia yin do metal e, ainda mais, da água. Ao passo que o fogo lhes é desfavorável, “aquecendo” ainda mais uma carta já de si “quente”.

No raciocínio de Peter So, é pois de esperar que essas pessoas de “predisposição quente” tenham passado por momentos difíceis durante os anos de 2013, 2014 e 2015, sobretudo durante os dois primeiros.

Agora, com o “Outono” e o elemento metal, a “temperatura” baixa e haverá menos pressão. Já é possível e recomendável que avancem com os seus projectos e contem com o retorno da “boa sorte”, o que será mais óbvio durante o “Inverno cósmico”, dominado pelo elemento água, a partir de 2019.

Quanto aos de “predisposição fria”, nascidos entre 8 de Agosto e 5 de Março, os recentes anos dominados pelo fogo terão trazido boas notícias, o que no entanto terá variado de caso para caso pois aqui estamos a generalizar sem ter em conta os “oito caracteres” (Bazi) que marcam de facto o nascimento de cada indivíduo, definindo o seu ming particular. Em contrapartida, os anos dominados pela água (o “Inverno cósmico”, entre 2019 e 2021), poderão vir a ser desafiantes.

Ainda para Peter So, os nascidos entre 6 de Março e 5 de Maio pertencem ao grupo da “predisposição neutra”, o que lhes permite adaptarem-se mais facilmente aos anos correspondentes a qualquer das “estações cósmicas”.

No entanto, o item mais desejado dos almanaques anuais são as previsões para os nascidos em anos dominados por cada um dos signos do zodíaco oriental. Nas páginas que se seguem apresentamos um resumo dessas previsões.

Elas são vistas pela generalidade da população como um mero entretenimento, um dos ingredientes do crescendo que acompanha a celebração de cada novo ano chinês. São parte da festa, como o são também a reunião familiar, a ida aos templos, o andar pelas ruas e o rebentar dos panchões. Diga-se de passagem que os realmente crentes nas artes do feng shui e do bazi, não recorrem às previsões demasiado generalistas dos almanaques, preferindo a consulta directa a um mestre de confiança.

De uma maneira muito geral, os signos mais beneficiados do ano serão o Rato, o Dragão e, embora com algumas contradições, a Serpente. Também boas notícias para os Búfalos e os Cavalos. O Tigre estará em evidência ao desafiar o “senhor do ano”, o Macaco. Os dois signos opõem-se no zodíaco, o que indica um tempo de mudança e desafios para os nativos do Tigre. Um ano com alguma tensão também para o Macaco e o Cavalo.

 

O feng shui do ano

As Artes divinatórias tradicionais da China têm duas vertentes: a temporal (ligada ao momento do nascimento, estudado pelo Bazi) e a espacial/geográfica.

A temporal é a desenvolvida em relação ao signo e ao elemento que dominam cada ano, ao passo que a espacial/geográfica tem a ver com a arte do feng shui, presentemente muito popularizada no Ocidente.

Diga-se de passagem que qualquer destas artes tradicionais tem uma vertente popular, que é a veiculada pelos almanaques e conhecida do grande público, e outra vertente mais rigorosa e profunda, reservada aos estudiosos e grandes mestres. As indicações aqui referidas, a título de curiosidade, são as contidas nos almanaques, daí o seu caracter muito geral, que nem sempre se aplica a cada caso particular.

A arte do feng shui estuda os padrões de qi (energia vital) que circundam cada local (habitação, edifício, escritório, etc.), o que varia de ano para ano. A sua base são os quatro pontos cardeais e ainda as quatro direcções intermédias (noroeste, nordeste, sudoeste e sudeste), mas não esquecendo uma direcção especial, o “centro”.

As direcções favoráveis em 2016 são: o este, o sudeste, o sul, e o oeste. As desfavoráveis são: o noroeste, o nordeste e o “centro”. O norte é neutro e o sudoeste é misto ou ligeiramente positivo.

Estas direcções podem dizer respeito a zonas da casa ou à sua “frente”, isto é a direcção para onde a casa/residência “olha”, e que pode não coincidir com a porta da entrada. A direcção para onde a casa “olha” é em geral aquela que “dá” para a rua, onde estão as janelas e a parte mais movimentada da casa.

O quarto de dormir é visto como uma zona-chave dentro da residência.

As direcções ou zonas “desfavoráveis” não devem ser “activadas”, através do ruído ou de muita actividade ou movimentação. Para corrigir o tom negativo das mesmas, os mestres de feng shui aconselham o uso de determinadas cores ou a colocação de determinados objectos simbólicos.

Melhores direcções para viajar em 2016, este, sul e sudeste.

 

 

RATO

Nascidos nos anos: 1936 - 1948 - 1960 - 1972 - 1984 - 1996 - 2008

Preparado para vencer desafios

Há unanimidade entre os almanaques de que este será um bom ano para os nascidos sob o signo do Rato. A energia qi circula do Macaco (signo do ano) para o Rato, tornando-o mais forte e preparado para aceitar e vencer desafios. Os dois signos pertencem à mesma família zodiacal, por isso os nativos do Rato sentem-se “em casa”.

Será para muitos a entrada num período bem mais favorável, em que o que recentemente foi difícil ou impossível será agora conseguido com pouco ou nenhum esforço.

Bom para o sucesso profissional e financeiro. Consegue-se mais estatuto, reconhecimento e autoridade. As actividades académicas (incluindo-se aqui os estudantes) serão particularmente beneficiadas.

O bom relacionamento com as outras pessoas será um trunfo e, em caso de dificuldade, dizem os almanaques, surgirão os chamados guiren para ajudar… A “boa sorte” irá crescendo progressivamente ao longo do ano.

 

Estrela do General (Jiang Xing): é a estrela da autoridade e do poder. Os Ratos conseguirão ultrapassar os seus competidores e gozarão de estatuto social

Estrela do Cofre Dourado (Jin Guì): haverá sorte em assuntos financeiros e acumulação de ganhos

O melhor aliado do ano: o Dragão

AMOR ***
TRABALHO ****
DINHEIRO ****
SAÚDE ****

 

“Quando o Rato encontra o Macaco, é a bênção dos céus!”

 

BÚFALO

Nascidos nos anos: 1937 - 1949 - 1961 - 1973 - 1985 - 1997 - 2009

Passar à acção!

No que diz respeito ao trabalho e à carreira, é altura de deixar de lado as preocupações e ansiedades e aceitar os desafios com determinação e confiança. Terão oportunidade de mostrar o que valem. Um bom ano para mudanças em termos profissionais.

Aliás, os almanaques referem o aparecimento de diversas “estrelas da sorte” na vida dos Búfalos, o que quer dizer que os ventos soprarão a seu favor.

O almanaque de Pert So – como aliás muitos outros - lembra que o ano da Cabra (2015) terá sido algo turbulento para muitos nativos do Búfalo, pelo que a nova conjuntura do ano do Macaco (2016) surgirá como particularmente oportuna.

Em todos os aspectos da vida, o relacionamento pessoal será uma das chaves do sucesso. Surgirão pessoas poderosas prontas para ajudar.

O grande inimigo do ano será o medo de abandonar a zona de conforto. No entanto, isso não se aplica aos estudantes e académicos, que estarão particularmente beneficiados e motivados neste ano do Macaco.

Estrela da Felicidade Celestial (Tian Xi): uma das mais auspiciosas “estrelas” da tradição divinatória chinesa. Quer para os solteiros quer para os casados, um bom ano para o amor…

O melhor aliado do ano: o Rato

AMOR ***
TRABALHO ***
DINHEIRO ***
SAÚDE ***

 

“Quando o Búfalo encontra o Macaco, é altura de subir para o palco e actuar”

 

 

TIGRE

Nascidos nos anos: 1938 - 1950 - 1962 - 1974 - 1986 - 1998 - 2010

Mais sabedoria do que força

O Tigre e o Macaco (signo do ano) opõem-se no zodíaco, o que significa mudança. O status quo é posto em causa! O que não é necessariamente negativo, já que por vezes antes a mudança do que a continuação de uma situação indesejável.

Tudo depende de cada caso particular (e, naturalmente, do mapa individual do nascimento).

Mas como a generalidade das pessoas privilegia a estabilidade em detrimento da mudança, os almanaques tendem a classificar 2016 como negativo ou problemático para os Tigres.

De acordo com o ciclo dos elementos, o metal (do Macaco) tende a “cortar” ou “esmagar” a madeira (do Tigre), isto é, desafia-la. O lado positivo é gerar a disciplina, a exigência e o sentido das responsabilidades. Mas essa pressão pode tornar-se excessiva e perturbadora.

A solução para esta “ameaça” deriva da presença no signo do Macaco (além do metal) do elemento água. A água é, por excelência, o elemento da inteligência e da sabedoria e é amiga da madeira. Por isso, perante o desafio do ano do Macaco, a melhor resposta do Tigre deve residir na inteligência e na sabedoria, mais do que na força.

Estrela da Mobilidade (Yi Ma): viajar poderá ser um factor de descompressão…

O melhor aliado do ano: a Serpente

AMOR *
TRABALHO **
DINHEIRO *
SAÚDE **

 

“O Tigre terá de ser mais esperto do que o Macaco para se tornar rei”

 

COELHO

Nascidos nos anos: 1939 - 1951 - 1963 - 1975 - 1987 - 1999 - 2011

Amigos poderosos

Como acontece com a relação entre o Macaco e o Tigre, aqui também o Macaco (metal, ou então o vento) tende a controlar o Coelho, mas este, sob a forma de vegetação (elemento madeira), é como a erva e sabe dobrar-se graciosamente. Afinal não há conflito e a energia do Macaco é aproveitada de forma construtiva – o Coelho sente que consegue controlar as forças do destino…

Outra componente deste ano, além do signo do Macaco, é o elemento fogo, na sua vertente yang (bing). A madeira (do Coelho) expressa-se melhor através do fogo, que alimenta. Isso significa visibilidade. Os nativos do signo terão oportunidade de mostrar o seu valor, a sua reputação estará em alta. A área da vida mais beneficiada será a profissional. Os Coelhos receberão ajuda de amigos poderosos, repetem os almanaques, sendo aliás esta uma das tónicas do ano.

Na área sentimental, as pessoas do sexo feminino serão as mais beneficiadas.

A tónica do ano é positiva. De acordo com os diversos almanaques.

Há uma referência especial para os estudantes, particularmente beneficiados neste ano do Macaco.

 

O melhor aliado do ano: o Macaco

 

AMOR **

TRABALHO ****

DINHEIRO ***

SAÚDE **

 

“Quando o Coelho encontra o Macaco torna-se popular e muito desejado”

 

 

DRAGÃO

Nascidos nos anos: 1940 - 1952 - 1964 - 1976 - 1988 - 2000 - 2012

Um Dragão que inspira respeito

Os almanaques seguem dois critérios fundamentais nas suas previsões anuais. Uma, baseada no equilíbrio entre os “cinco elementos”, a outra, com base nas chamadas “estrelas simbólicas” do destino.

Do ponto de vista do primeiro, as expectativas são as melhores, uma vez que o Dragão e o Macaco pertencem (juntamente com o Rato) a uma mesma família zodiacal, que tem em comum a circulação do elemento água.

Este é o critério privilegiado pela generalidade dos almanaques, que portanto vêem o ano do Macaco como um bom momento para os nascidos no ano do Dragão.

Por um lado, o Macaco representa, para o Dragão, a oportunidade, a visibilidade e a autoconfiança. Os nativos do signo tendem a estar em evidência e a ganhar protagonismo. O que fazem impressiona os outros!

Há que ter em conta também que o elemento água significa, para o Dragão, o que tem valor (inclusivamente o valor material), portanto a riqueza.

No entanto, todos os almanaques alertam para a presença de “estrelas” negativas e a ausência de estrelas positivas. Ou seja, os Dragões estarão completamente entregues ao mérito das suas acções. Não podem contar apenas com a sorte.

 

O melhor aliado do ano: o Rato

 

AMOR ***

TRABALHO ***

DINHEIRO ****

SAÚDE **

 

“Quando o Dragão encontra o Macaco, provoca neste um respeito excepcional”

 

 

SERPENTE

Nascidos nos anos: 1941 - 1953 - 1965 - 1977 - 1989 - 2001 - 2013

Escolher o bom e evitar o mau

A relação entre a Serpente e o Macaco (signo do ano) é intensa, mas contraditória. Por um lado, os dois signos formam uma parceria celestial no zodíaco: isso indica o encontro com uma pessoa ou uma circunstância muito concreta que poderão mudar as suas vidas.

Mas por outro, há tensão entre os dois signos. Os nascidos sob o do Macaco encontrarão à sua volta quem os ame com grande intensidade e quem os deteste. Terão de saber gerir essa contradição.

O conselho de Peter So é algo redundante: “Aproxime-se dos que o amam e evite os que o detestam”. Por outras palavras, olhe só para os bons relacionamentos, e esqueça os restantes…

Em termos de acontecimentos concretos, a situação tende a ser muito instável – rezam os almanaques – uma vez que o lado positivo e o lado negativo do ano tendem a alternar-se de forma imprevisível. A boa noticia é que o almanaque de Sung Siu Kwong, habitualmente pessimista, diz que os Serpentes podem contar com a ajuda de diversas “estrelas auspiciosas”, o que significa que a sore os ajudará. Resta apenas que saibam encarar tudo com um espirito positivo pois o que é mau facilmente se transformará em “boa sorte”.

Em termos sentimentais, o ano será melhor para os homens do que para as mulheres.

Estrela a Virtude Celestial (Tian Xi): a magia de transformar aparentes infortúnios em bons acontecimentos

 

O melhor aliado do ano: o Búfalo

 

AMOR ***

TRABALHO **

DINHEIRO ***

SAÚDE **

 

“Quando a Serpente encontra o Macaco, este poderá tornar-se um bom assistente e apoiante (da Serpente)”

  

 

CAVALO

Nascidos nos anos: 1942 - 1954 - 1966 - 1978 - 1990 - 2002 - 2014

Optar pela estratégia win-win

Os nascidos sob o Cavalo estarão entregues à sua sorte, uma vez que não haverá “estrelas auspiciosas” para os ajudarem, ao mesmo tempo que terão contra si estrelas negativas.

O fogo do Cavalo tende a conquistar (a “derreter” ou “esmagar”) o metal do Macaco (signo do ano). Isso significa a conquista de objectivos concretos e a posse de coisas com valor, por exemplo bens e dinheiro.

O problema é que haverá outras pessoas a quererem o mesmo, devido à presença, este ano, do elemento fogo, que significa competição para o Cavalo. Caberá aos nativos deste signo a capacidade de negociar e conseguir acordos win-win com os seus competidores.

Devem baixar as expectativas em relação a este ano, o que não exclui a possibilidade de sucesso. Este porém só será possível depois de ultrapassados os obstáculos e resolvidas as dificuldades. Segundo Sung Siu Kwong, os meses mais difíceis serão os dois primeiros (os meses de Fevereiro e Março), ao passo que entre Maio e princípios de Agosto será possível rentabilizar o lado positivo do ano.

Estrela da Mobilidade (Yi Ma): viagens e mudanças frequentes, que poderão ser uma boa alternativa para fugir aos efeitos das “estrelas” negativas.

 

O melhor aliado do ano: o Cão

 

AMOR *

TRABALHO **

DINHEIRO **

SAÚDE **

 

“Quando o Cavalo encontra o Macaco, pode alcançar o sucesso mas só depois de vencer as dificuldades”

 

 

CABRA

Nascidos nos anos: 1943 - 1955 - 1967 - 1979 - 1991- 2003 - 2015

Deve mostrar o que vale

Os almanaques insistem no facto de, no seu próprio ano (2015), muitos nativos da Cabra terem vivido sob pressão. Portanto, em termos comparativos, 2016, ano do Macaco, será certamente melhor, sobretudo a partir de 8 de Agosto (no calendário ocidental), isto é, na segunda metade do ano do Macaco (segundo o calendário chinês).

Em termos “energéticos”, a energia universal qi circula da Cabra para o Macaco, o que, à partida, quer dizer passagem à acção e oportunidade para mostrar o seu valor.

Paralelamente, no entanto, também estará activo neste ano do Macaco o elemento fogo, que significa, para a Cabra, a vontade de gozar a vida, aprender e descansar um pouco… O astrólogo Peter So diz que é bom seguir esta tendência, uma vez que permitirá digerir as experiências mais ou menos traumáticas dos anos recentes.

Estes dois movimentos são um tanto contraditórios, excepto no que diz respeito aos intelectuais e artistas, para quem o prazer de aprender e criar é ao mesmo tempo desfruto e acção. Será bom também para os estudantes.

Estrela da sorte no amor (Hong Luah): o melhor para o amor e o relacionamento com as pessoas

 

O melhor aliado do ano: o Coelho

 

AMOR ****

TRABALHO ***

DINHEIRO **

SAÚDE ****

 

“Quando a Cabra encontra o Macaco, ela prepara-se para subir para o palco”

 

 

MACACO

Nascidos nos anos: 1944 - 1956 - 1968 - 1980 - 1992 - 2004 - 2016

Discreto mas seguro

A lógica dos almanaques chineses (nas suas previsões para este ano) é muito simples. O Macaco entra em território dominado por outro Macaco – isso significa um conflito potencial, enfim, uma questão de territorialidade.

Se o visitante conseguir manter-se silencioso e discreto, a passagem pode ser pacífica, segura e, até, bem conseguida.

Mas se, de algum modo, desafiar o dono do território, então serão de esperar problemas e dificuldades.

Resumindo e concluindo, não é um ano em que os Macacos possam fazer aquilo de que mais gostam (dar nas vistas e mostrar as suas habilidades) sem pagarem mais ou menos caro por isso. O low profile é a palavra de ordem!

Além disso, o almanaque de Mak Ling Ling alerta para a possibilidade de mudanças que ocorrem de forma repentina e inesperada.

No entanto, os almanaques e astrólogos avisam que, no final, tudo depende da carta individual do nascimento. O problema deste encontro de signos é que o metal encontra mais metal, o que pode constituir um desequilíbrio, por excesso. No entanto, se a carta do nascimento indicar que há falta de metal para encontrar o equilíbrio, então o elemento metal adicional deste ano até será bem-vindo.

 

O melhor aliado do ano: o Rato

 

AMOR *

TRABALHO **

DINHEIRO *

SAÚDE ***

 

“Quando o Macaco encontra o Macaco, não é bom sinal do ponto de vista da tradição chinesa”

 

 

GALO

Nascidos nos anos: 1933 - 1945 - 1957 - 1969 - 1981 - 1993 - 2005

Um estímulo amigo

 

Da leitura das previsões dos almanaques para 2016 pode-se extrair um saldo positivo. O Macaco “puxará” pelo Galo, obrigando-o a sair da sua zona de conforto e a exigir mais da vida. Isso poderá ser consequência da entrada em cena de uma pessoa (que veiculará esses desafios) ou então de novas circunstâncias (que desempenharão o mesmo papel).

A faceta mais interessante da vida será a sentimental (sobretudo para as pessoas do sexo feminino), devido à influência de uma “estrela” simbólica associada às ligações de pouca duração (mas mesmos assim positivas). Sobretudo para os solteiros, poderá ser um ano animado, em que se deve pensar mais no presente do que no futuro…

Tendencialmente as finanças serão a recta menos beneficiada, ou aquela em que a prudência deve ser maior.

O almanaque de Sung Siu Kwong é o mais cauteloso nas suas previsões, recomendando muita prudência em tudo. Mas a recta final do ano poderá ser promissora, compensando os esforços feitos ao longo do ano.

Estrela “O Sol” (Tai Yang): as pessoas do sexo masculino tenderão a veicular uma energia muito positiva na vida dos Galos, ou seja, a trazer a “boa sorte”

 

O melhor aliado do ano: o Búfalo

 

AMOR ****

TRABALHO ***

DINHEIRO **

SAÚDE ***

 

“Quando o Galo encontra o Macaco, haverá preocupações em momentos de felicidade”

 

 

CÃO

Nascidos nos anos: 1934 - 1946 - 1958 - 1970 - 1982 - 1994 - 2006

Aconselhar e ajudar os outros

O Cão é por natureza recto, leal e com sentido das responsabilidades. Ao passo que o Macaco prefere a aventura e a excitação, lançando-se por isso em iniciativas repentinas e mal planeadas. Por isso o Cão pode ajudar o Macaco.

Dito por outras palavras, neste ano do Macaco, o Cão pode ser chamado a usar a sua maturidade para ajudar outras pessoas que surgirão ao longo do ano. Tendencialmente será portanto bom para os professores, educadores, conselheiros, etc.

No entanto, os nativos do Cão não poderão contar com a ajuda das “estrelas do destino”, o que quer dizer que estão entregues aos seus próprios méritos e esforços, sem nenhuma ajuda extra.

Mas poderá ser um ano estável para a carreira profissional e para o amor e com oportunidades no que diz respeito ao dinheiro, uma vez que o elemento água contido no Macaco simboliza (para o Cão) dinheiro, bens materiais, etc.

Estrela Lágrimas do Céu (Tian Ku): significa que os nativos do Cão poderão ter acessos de choro por motivos triviais, dizem os almanaques. Peter So esclarece que isso será mais provável de acontecer com as mulheres do que com os homens…

O melhor aliado do ano: o Coelho

AMOR ***
TRABALHO ***
DINHEIRO ***
SAÚDE ***

“Quando o Cão e o Macaco se encontram, o Cão torna-se o mentor do Macaco”

 

 

PORCO

Nascidos nos anos: 1935 - 1947 - 1959 - 1971 - 1983 - 1995 - 2007

Evitar “tempestades”

 

Começando pelos “sinais de tempestade”, é o próprio almanaque de Sung Siu Kwong, habitualmente o mais pessimista, que garante que os nascidos sob o signo do Porco terão toda a capacidade de vencer dificuldades e desfazer situações problemáticas.

Há estrelas negativas e estrelas positivas para este ano e estas últimas são suficientemente poderosas para prevalecer sobre as primeiras. Além de um comportamento cauteloso, os nativos do Porco terão apenas de se concentrar no seu próprio trabalho e na sua própria via, evitando ao máximo interferir em assuntos que não lhes digam directamente respeito.

Há que ter em conta que o relacionamento com os outros será um ponto fraco e, potencialmente, fonte de “tempestades” (através de discussões, desentendimentos, mal entendidos, etc.). Por outras palavras, uma vez controlado este aspecto mais vulnerável, o prato da balança cairá claramente para o lado positivo do ano, onde há muitas boas noticias prontas a serem reveladas.

Estrela “A Lua” (Tai Yin): significa o poder mágico de transformar o que é negativo em situações positivas. As mulheres que surgirem na vida dos nativos do Porco veicularão a boa sorte

 

O melhor aliado do ano: o Coelho

 

AMOR ***

TRABALHO ***

DINHEIRO ***

SAÚDE **

 

“Quando o Porco encontra o Macaco, é um sinal de tempestade”