Notícias

Common goals and ideals: 40 years of Cooperation

Between Portugal and China

In Retrospect and Prospect

 

Website do evento

 

21-22 May 2019

2019 marks the 40th Anniversary of the establishment of diplomatic relations between Portugal and the People’s Republic of China, as well as the 20th anniversary of the handover of Macau to China. The signing, last December, of new partnership documents signals the beginning of a new stage in the relations between both countries, set over the backdrop of the global Belt and Road Initiative.

Acknowledging the collaborative work done over the past four decades and keenly aware of the new opportunities and responsibilities entailed by this new stage, the University of Lisbon and the Diplomatic Institute of the Ministry of Foreign Affairs of Portugal, together with the Confucius Institute and the Lisbon School of Management and Economics (ISEG), joined efforts with the Academy of International Trade and Economic Cooperation of the Ministry of Commerce of China, the Chinese Academy of Social Sciences and the New Silk Road Friends Association (ANRS) of Portugal to organize a Forum on the 21st and 22nd of May 2019.

Drawing its inspiration from an Old Chinese saying – “Nothing can separate people with common goals and ideals, not even mountains and seas” – the Forum will address the current issues involved in this multifaceted bilateral collaboration. We do not forget the past that brings us together, but our focus must be set firmly in the future.

The panels of this Forum will bring together experts from different fields in an exchange of ideas we hope will be fruitful, meaningful and relevant for all concerned.

Bolsas de Mestrado na China | Candidaturas abertas até 30 de abril

 
As bolsas China Three Gorges Corporation (CTG) têm por objetivo estimular os recém-diplomados da Universidade de Lisboa a prosseguirem os seus estudos pós-graduados em Universidades da China, contribuindo para a valorizar formação de nível superior fortemente ancorada na investigação, para a valorização social e económica do conhecimento e a participação ativa no progresso das comunidades.

Cerimónia de Abertura do Curso de Língua Chinesa (Mandarim), no passado dia 6 de março, no auditório C1.13, Escola Superior de Saúde/IPS

programa em anexo.

Tai Chi Chuan | Forma 18 . Estilo Yang

 

 3.ª e 5.ª feira - 13h - 14h

07mar. - 09abr - 2019

Sala - PN 15

 

  • Estudantes do Ensino Superior/Estudantes ICUL – 10€
  • Trabalhadores/docentes do E.S. e Alumni da ULisboa – 15€
  • Outros - Externos - 20€

 

Inscrição: preenchimento de ficha 
Local: Sala PN 15
Pagamento: Tesouraria da Fac. Letras

 

Tai Chi Chuan | Forma 18 . Estilo Yang

O Tai Chi Chuan é uma arte marcial chinesa enquadrada nos estilos suaves ou artes internas. Os seus movimentos são desenvolvidos a um ritmo lento que a marca e distingue das restantes artes marciais. Além da cadência, esta disciplina é caracterizada pelos movimentos circulares que em continuidade promovem a circulação do Chi/Qi ou energia, permitindo que todo o corpo se mobilize no sentido de aumentar a eficácia de cada movimento

A Forma 18 é uma sequência de punhos, com movimentos de estilo Yang, em que a própria sequência entra em rotatividade, sendo possível executá-lo num espaço curto de tempo ou prolonga-la indefinidamente.

Mafalda Costa | PROFESSORA

Nasceu em Lisboa, em 1976. Iniciou a prática de artes marciais chinesas em 1997 com o mestre Wu Xuan no Instituto Superior Técnico.

A sua formação foi desenvolvida desde então segundo os ensinamentos do mestre Wu Xuan e centrou-se nas artes externas, o Kung Fu tradicional, no entanto desde 1999 que paralelamente foi acrescentando as artes internas neste seu percurso, como Tai Chi, Chi Kung, Ba Gua e Xing Yi.

Também em 1999, com o apoio da Federação Portuguesa de Artes Marciais Chinesas, introduziu nas suas práticas o Wushu de competição, uma variante do Kung Fu tradicional, com carácter mais acrobático e menos marcial, através do mestre Zan Fan.

Participa desde 1998 em diversas competições nacionais e internacionais, com rotinas tradicionais e de wushu moderno tanto em artes internas como externas.

Começou a ensinar Kung Fu no Sport Algés e Dafundo em 2003, tanto na vertente tradicional como na vertente competitiva.

Em 2010 participou na viagem à China com alunos de Lisboa do mestre Wu Xuan, que lhe permitiu experimentar a prática das artes marciais chinesas no seu ambiente tradicional.

Desde então iniciou o projecto da escola Folha de Bambu, onde procura promover os ensinamentos do mestre Wu Xuan, conciliando artes externas e internas.

ICUL no Facebook